sábado, 3 de abril de 2010

Apenas


(La Vita, Foto de NãoSouEuéaOutra)

Sentado no meu colo de luz

A criança de ouro,
Apenas.

Coroa de louro,
Apenas.

O Divino,
Apenas.

O Messias,
Apenas.

O menino,
Apenas.

Mede dois palmos,
Apenas.

Tem o peso dos salmos
Que o contam; que o contêm
Apenas.

E eu sou quem?

Sou Mãe,
De regaço pleno
Apenas.

(Carmen Cupido)

9 comentários:

  1. Mãe o começo de toda a história , filho, a verdade de toda Mãe.

    Maravilhoso.Plenitude de versejar.

    ResponderEliminar
  2. [o suficiente, o principio e o fim, dentro]

    um imenso abraço, Carmen

    Leonardo B.

    ResponderEliminar
  3. Você é uma bela poeta, e isso não é apenas um elogio, e sim uma constatação.
    Grande abraço e sucesso!

    ResponderEliminar
  4. Minha querida
    Simplesmente belo.
    Agradeço o carinho e deixo o meu e um beijinho.
    Sonhadora

    ResponderEliminar
  5. Vou mandar-lhe por outra via um poema dito pelo Mário Viegas sobre um certo menino...

    Beijinho
    João

    ResponderEliminar
  6. e ser mãe é abarcar a plenitude da vida. abraço

    ResponderEliminar
  7. Poétesse,

    um poema aparentemente simples e tão grandioso !

    Tenho estado a 'lê-la' ... muito bom!

    Votos de continuação de sucesso!
    Voltarei.

    um sorriso :)
    mariam

    ResponderEliminar